Em destaque

Capa de Benção ou Capa de Maldição

Esse texto fala de tempos difíceis da igreja, nossos irmãos sendo presos e executados. Pedro passava por essa provação, preso por anunciar o evangelho de Jesus e, alguns versículos antes, lemos: “…contínua oração por ele a Deus.”(vers.:5), mas a igreja estava em oração por Pedro. Então, lá na prisão, chega um anjo e o chama para segui-lo. Entre as orientações que o anjo lhe dá, vamos observar em especial essa, colocar a capa.

Essa

Essa passagem bíblica nos fala de Bartimeu, um homem cego , que mendigava em Jericó. A sua deficiência o tornou mendigo , vivia humilhado, dependendo das esmolas de pessoas caridosas, o que não resolvia os seus problemas, apenas amenizava.

Um pouco antes, no versículo 47 diz: “E, ouvindo que era Jesus de Nazaré…”, temos a compreensão do que mudou a vida dele,ele sabia quem era Jesus –Filho de Davi!

Ele cria que ele era o Messias prometido, certamente, esperava por essa oportunidade e dia-após-dia, sentava-se junto ao caminho, aguardando.

E, quando, Jesus passou, recebeu a sua vitória.

Lançando de si a sua capa, correu para Jesus!

Dois Homens, duas trajetórias totalmente diferentes, porém com algo em comum: capas.

Vamos trazer para a visão espiritual:

-Pedro cometeu os seus erros, era humano,porém arrependeu-se e cumpriu o seu chamado, foi pescar homens. Viveu para Jesus, sofreu por Jesus, morreu por Jesus. Adquiriu uma capa de honra, trabalhada com fios de fé e renúncia, salpicada do sangue de Jesus Cristo.

-Bartimeu tinha uma capa de enfermidade, dependência, vergonha. Mas, ao encontrar com Jesus não hesitou em lança-la de si e seguir a Jesus.

Qual é a capa que nos veste?

São tempos de luta?

Cinge a tua capa!!

Capa de fé, temor e honra ao nome de Jesus. Capa de oração, de jejum. Capa de evangelização.

Qualquer outra capa , lança fora!

Capa de fardo de pecado, de incredulidade. Capa de perdição eterna.

Lança de si e corre para Jesus!

É tempo de trocar capa de maldição por capa de benção!

Beijo da Ede

Em destaque

Meu primeiro post no blog

Anjos na terra

Para cuidar do brilho das estrelas,

Para traçar o caminho da esperança,

Para preparar os caminhos,

Para tirar os espinhos,

Para cultivar o amor.

E, para onde brilham as estrelas,

Onde ha esperança e os espinhos são superados pelo amor,

Nossos passos são atraídos para a mesma direção.

E, assim nos buscamos…

E, assim nos achamos…

Anjos na terra,

Você e Eu…

Seja você mesmo; todos os outros já existem.

— Oscar Wilde.

Este é meu primeiro post no meu novo blog. Este é só o começo do blog, então fique de olho. Assine abaixo para receber notificações das minhas postagens novas.

Só Jesus pode perdoar pecados!

O homem peca, lá no jardim do Éden e entra espiritualmente para o reino das trevas.

Ao perder a inocência e pureza dada por Deus,surge uma natureza má, egoísta, traiçoeira, que busca sua satisfação própria em primeiro lugar.

Desde então, de geração em geração, o ser humano procura, a sua maneira, se reconciliar com Deus e daí surgem as múltiplas religiões, ideologias e métodos com esse propósito.

Porém, nesse versículo, apóstolo Paulo deixa claro que somente o senhor Jesus tem o poder de nos reconciliar a Deus, pois só Ele pode perdoar os nossos pecados.

As nossas opiniões pessoais perdem toda a importância diante da verdade bíblica, Jesus é a verdade, portanto, qualquer que seja a doutrina, idéia ou pensamento que foge a concordância bíblica, não provém de Deus e portanto, por mais bela e sábia que seja, não produz salvação.

E somente Jesus nos tira do reino das trevas, através do perdão dos nossos pecados.

Versículo 14 diz: “Em quem temos a redenção, pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados.”

Só Jesus (e para isso Ele pagou um alto preço, morrendo na cruz), nos conduz a Deus.

Nascer de novo!

Nicodemos vai a Jesus, a noite, como forma de preservar a sua imagem.

Diante de Jesus, transborda curiosidade, esta maravilhado com as obras e sinais feitos por Jesus, tem perguntas, quer respostas.

E embora ele fale a Jesus que crê que Deus é com ele, Cristo, que vê o coração, sabe que Nicodemos precisa mais do que apenas acreditar em Jesus. E, para sua surpresa lhe responde: “… necessário vos é nascer de novo…”

Não é suficiente acreditar que Jesus é de Deus.

Não é suficiente ter uma vida religiosa .

Não é suficiente ser uma pessoa boa, honesta, caridosa.

É preciso nascer de novo.

E preciso confessar a Jesus como filho de Deus, único e suficiente salvador.

Entregar a vida a Jesus, obedecer as instruções bíblicas, viver a verdadeira comunhão com o Espírito Santo, que produz a santificação.

Deixar que Deus nos molde, segundo a sua vontade, de forma que a pessoa que fomos antes, desaparece e nasce uma nova personalidade, fundada nos princípios espirituais.

Morre quem nós somos e nasce quem Deus quer que sejamos!

Eu Recebi do Senhor!

Nessa carta escrita pelo apóstolo Paulo aos coríntios, na verdade , refere-se a uma exortação pela maneira que estavam se comportando ao celebrar a santa ceia do senhor. Nós porém, vamos pela virtude do Espírito Santo, trazer para nós e aplicar a revelação da palavra em nossas vidas.

O princípio dessa frase é: ” Porque eu recebi…”

Nisso entendo que, primeiro é necessário receber, só podemos dar daquilo que temos.

É necessário buscar de Deus paz, alegria, graça, unção, poder e sabedoria, para compartilhar com outras pessoas.

Deus tem ricos tesouros para nos entregar, vamos buscar mais e mais de Deus.

Vamos compartilhar mais e mais se Deus!

Jesus, filho de Davi!

Aqui o texto fala de Bartimeu, um cego que mendigava em Jericó. A sua deficiência o tornou mendigo. Vivia humilhado, dependendo das esmolas das pessoas caridosas, o que não resolvia o seu problema,apenas amenizava.

Mas ele certamente ouvia sobre os milagres que um homem chamado Jesus fazia pelas redondezas e, quando soube que ele passava por ali, demonstrou em seu clamor, que cria que Jesus era o messias prometido da descendência de Davi.

Deve ter esperado ansioso por Jesus em Jericó. Dia após dia, sentava – se junto ao caminho, de repente, ele ouve o barulho de uma multidão agitada e recebe a resposta de que sim, é Jesus que está passando e com grande clamor, se fez ouvir e recebeu o seu milagre.

Jesus está passando aqui, através dessa mensagem, sinta ele aí e clame, clame muito pelo seu milagre e Ele te ouvirá e atenderá.

Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim!!!

Querer mais de Deus!

Quando Deus desce sobre o monte Sinai, ele não resiste a Deus e treme grandemente, fumega, houve sons de buzinas e trovões e uma nuvem de glória cobre todo o lugar.

Deus conversa com Moisés, do monte fala com o povo também.

Moisés presencia tudo isso, mas ele ainda quer mais, ele suplica que Deus lhe mostre a sua glória.

Se nós temos visto sinais e maravilhas da parte de Deus, na nossa família, na igreja e nos testemunhos dos muitos irmãos em Cristo, temos recebido bençãos.

Deus tem aberto o mar?

Matou os inimigos?

Te livrou da escravidão e da morte?

Queira ver a glória de Deus!

Alegre -se nos sinais, adore no deserto, mas deseje a glória de Deus.

Jesus vem ao nosso encontro!

Imagino o quanto deve ter sido difícil para Zaqueu tomar a decisão de subir naquela árvore.

Mas creio que o seu coração ardia por Jesus e, talvez fosse sua única oportunidade de vê-lo. Ciente da limitação da sua altura e da grande multidão que cercava Jesus, venceu todo o seu orgulho e foi para lá, para cima da árvore!

Quão grande deve ter sido a alegria de Zaqueu ao ver Jesus se aproximando, não tinha sido em vão estar ali.

Mas, o inesperado aconteceu, não somente viu a Jesus, mas foi visto por ele e convidado a descer e recebe-lo em sua casa.

Jesus diz a ele: “Desce depressa…”

Jesus tinha pressa em abençoa-lo!

Jesus tinha pressa em perdoa-lo!

Descer da árvore, momento de arrependimento, de quem quer mudar de atitude. Desejo sincero de ser um cristão agradável aos olhos de Deus.

É quando o que as pessoas vão pensar ou falar, deixa de ter importância e tudo o que precisamos é ver Jesus.

E aí nos damos conta de que ele nos viu e nos leva para perto dele.

Aleluia!

Nos perdoa e nos dá um novo caminho!

E hoje Ele te convida:

-” Desce depressa! “

Ficai em Jerusalém!

Essa é a orientação que o senhor Jesus dá a todos os seus discípulos:

-” Ficai em Jerusalém!

Os que acreditaram na promessa e ficaram lá, receberam o Espírito Santo e com ele poder. Aleluia!

Essa promessa alcança a todos que aceitam a Jesus como senhor e Salvador de suas vidas e o confessam, filho de Deus.

A promessa de receber poder é para os que estão em Jerusalém, para os que crêem e buscam com perseverança. Estar em Jerusalém é estar em obediência a Deus, guardando os seus mandamentos em amor e temor.

O Espírito Santo é o nosso consolador, nosso guia, é ele quem nos revela os segredos na bíblia sagrada.Nos santifica e prepara para o encontro com Jesus, em sua gloriosa vinda.

Receba poder para vencer o pecado!

Receba o Espírito Santo!

A Glória de Deus!

Por causa dos pecados da casa de Eli, Deus entregou o povo nas mãos dos filisteus, e a arca de Deus foi levada. Já não havia a glória de Deus presente no meio do povo.

Nesse momento, Deus marca a descendência de Eli, duramente e o seu neto, leva em seu nome a sentença de Jeová, Icabô- Foi-se a glória de Deus!

Eli morto!

Seus filhos mortos!

Israel vencido!

Precisamos buscar a glória de Deus.

Ter a glória de Deus preserva a nossa casa, as nossas vidas, cuida da nossa descendência.

Busque a glória de Deus.

Busque, busque, busque…

Jesus é a verdade!

Aqui relata alguns grupos religiosos que debatiam suas opiniões com Estevão.

Porém, o versículo afirma que não podiam resistir a sabedoria e ao Espírito….

As nossas opiniões pessoais perdem toda a importância diante da verdade, portanto, qualquer que seja a doutrina, idéia ou pensamento que foge a concordância bíblica, não provém de Deus e portanto, por mais bela e sabia que seja, não produz salvação.

Todo o tempo, Estevão ficou firme na fé e na convicção de que anunciava a verdade, que é Cristo.

Mesmo se estamos cercados pela tribulação, aflições ou perseguições, temos que ter a nossa mente e nosso coração guardados na paz que Cristo nos dá.

Permanecer na confiança da soberana vontade de Deus sobre todas as coisas.

E, seguir no propósito para o qual fomos chamados:

Pregar a palavra de Deus!