“…cansados e oprimidos…”

Um dia eu estava andando rapidamente e uma senhora me entregou um papel com esse versículo.

Eu estava com pressa, pois estava trabalhando, mas, ao ler esse versículo, por um momento pude sentir o quanto estava cansada…

Cansada de tudo!

Passava por uma fase em que estava afastada dos caminhos do senhor e simplesmente “tocava a vida”, fazendo o que era preciso, para o meu sustento e o da minha família.

E, interrompendo minha corrida rotina, uma mão estendida(de alguém que sequer vi o rosto), me fez parar e pensar o quanto eu estava cansada da minha vida de pecados.

E, o convite chegou e entrou em minha alma!

E me fez desejar trocar o meu pesado fardo, pelo suave jugo de Jesus.

E hoje eu e você, somos a mão estendida entre a multidão…

A mão de CRISTO a convidar aos que estão cansados e oprimidos para uma nova vida com Deus.

Deixe o Espírito Santo te instruir a forma de alcançar almas para a salvação.

Não sei quem é essa senhora, mas Deus sabe, Ele a conhece.

Mas dou graças a Deus pela vida dela, pelo ministério silencioso dela, que trouxe uma palavra de vida a minha vida.

Fique na paz do senhor 😊

Deus escolhe Davi para ser rei de Israel, para lutar e estabelecer a paz sobre a nação.

E então, um belo dia, o exército guerreando e Davi resolve tirar folga.

E o que aconteceu?

Envolveu-se em tristes acontecimentos, a partir de uma escolha errada.

Comete adultério!

Mata seu homem de confiança!

Seu filho gerado dessa relação morre!

E isso me fez pensar:

-Qual a varanda que temos “tirado folga”?

A batalha espiritual é constante!!!

Não dá para simplesmente deixar pra lá, seja porque estamos chateados ou cansados.

Temos que estar em constante oração, vigilância e perseverança na obediência da palavra, para não cair nos laços.

Que são atraentes e convidativos, porém, traiçoeiros e mortais.

Que o Espírito Santo nos livre da tentação e nos guarde do mal.

Essa é a resposta que João Batista dá aos curiosos que foram interroga-lo, lhe perguntando se ele era o Cristo.

Ele diz que não é, e anuncia que Cristo já está entre eles.

Sobre isso que vamos refletir hoje.

O perigo de não perceber Jesus.

Precisamos cuidar da nossa vida espiritual, em que precisamos mudar e as vezes, perdemos nosso precioso tempo, correndo atrás de profetas.

E, na verdade, quando entregamos nossa vida a Jesus, Ele vem ao nosso encontro.

Assim como foi a João Batista para ser batizado em águas.

Muitos procuram Jesus aqui, ali e acolá….

Curiosos, intrigados, querendo ver o que Ele pode fazer e ainda que perto, não o percebem, pois não o conhecem.

Ele está no arrependimento sincero, no perdão, no louvor, na esperança e na fé.

Dura é essa palavra!

O Senhor Jesus, escolhe doze homens, os instrui e faz admoestações, acerca do ministério para qual os chamou.

Lhes dá autoridade para curar, purificar leprosos, expulsar demônios e até ressuscitar aos mortos.

Tudo lindo e sobrenatural!!!

Mas, vejam o que diz o versículo 22: “Sereis odiados de todos…”

Assustador não é?

Esse é o evangelho de Cristo!

Repleto de contradição, por isso, manifesto pela fé.

E, aqueles homens experimentaram tudo aquilo. Desde sinais e maravilhas, até a morte torturante e horrenda, porém, sem jamais negar a Jesus.

O chamado continua o mesmo!

Jesus nos chama para uma vida de profundas experiências sobrenaturais, mas também, salpicada de perseguições, rejeições e, porque não dizer, até ódio de muitos.

Mas há uma promessa para o que vencer, a salvação.

Que o Espírito Santo, nos mergulhe em profundas águas de intimidade e poder de Deus e também nos fortaleça nas difíceis provações da vida aqui.

Vença! Pela fé.

As vezes, em meio as dúvidas e medos, que essa pandemia tem trazido, nos sentimos intimamente perturbados.

Amedrontados até!

Mas é tempo de confiar em Deus.

Tem uma amiga minha que diz:”O céu não está de quarentena”!

Mais que uma frase motivadora essa é uma grande verdade.

Não há crise no céu!

Deus é tudo que precisamos!

Seja quando está tudo bem, ou se passamos por dificuldade.

Ele nos sustenta.

Ele nos instrui.

Ele cuida de nós.

E, alegres caminhamos para o céu.

As vezes estamos envolvidos em tantas coisas que os dias passam ligeiro.

A gente pega uma coisa para fazer e apesar de tudo planejado os resultados são surpreendentemente contrários.

Daí, partimos para outro problema e quando resolvemos um, surgem mais dois.

Assim, as nossas forças vão sendo minadas e também a nossa fé.

Ficamos sem entender!

Afinal, o que se passa?

Nesse versículo temos resposta:

-rugidos do imitador do “leão”

Por isso, nossa caminhada se torna, as vezes, tão árdua.

Somos cercados, como presa, alvo direto da fúria do inimigo.

E, precisamos nos cercar de sobriedade e vigilância, para não ser tragado por ele.

E nos firmar sabe em que?

Nas promessas de Deus em nossas vidas!

Ainda que sopre o vento!

Ainda que rujam as águas!

Ainda que não esteja entendendo nada!

Ore, creia e espere no Senhor!

Porque quando rugir o Leão da Tribo de Judá, nada vai impedir a vitória!!!

E tudo que Deus prometeu, deixará de ser um sonho e virá a existência, para glória do nome d’Ele.