Esse é o início da oração que Neemias faz, em grande angústia, depois de receber notícias sobre a grande desolação e miséria, em que se encontrava o povo de Israel em Jerusalém.

Vivemos nesse momento, exatamente isso. Incertezas, medo e para muitas pessoas já chegou a necessidade, em casa, em sua mesa.

E, observando o que houve no momento bíblico, de Neemias, como estamos vivendo semelhante a isto.

De forma geral, todos temos nos afastado da sincera adoração e nos tornamos religiosos convictos e acreditamos ser isso suficiente.

E, a igreja está dívida e espalhada.

Cheios de preconceitos uns contra os outros.

Enquanto que o verdadeiro evangelho de Cristo, prega a união e cooperação mútua.

E, de repente, nos sobreveio tamanha aflição…

Entre tantos problemas, mortes(inclusive de cristãos), sendo que, no Egito, as pragas não chegavam aos filhos de Israel, sofrimento e perdas, temos, as portas da igreja fechadas.

É tempo de se fazer oração como a de Neemias!

É verdadeiramente tempo de nos angustiarmos muito diante de Deus e ver que temos responsabilidade por todas essas situações, por causa da nossa desobediência. É tempo de deixar de achar que somos suficientemente cristãos e reconhecermos que, entretanto, deixamos há muito, de ser adoradores.

E, assim como Neemias, precisamos reconhecer isso, orar e agir, em favor da igreja, da nação e do mundo.

Tempo de restauração espiritual!!!

Porque, quando nos voltamos a Deus, Ele se volta para nós.

E com o perdão vem a cura!

Olá!

Hoje quero parabenizar as mulheres pelo nosso DIA!!!

Um dia de homenagem, por 364 dias anônimos!!!

Dias de lutas silenciosas pela nossa família, pelos nossos sonhos.

A cada dia estampamos um sorriso no rosto, mas, quantas vezes, debaixo da nossa maquiagem, estão as marcas das nossas lágrimas!

Lágrimas de dor!!!

Lágrimas de amor!!!

Lágrimas de fé!!!

Lágrimas de esperança!!!

Lágrimas de superação!!!

Eu e você, somos Sara, Rute, Ester, nessa geração.

Mulheres que, como Sara, ainda que tenha medo e dúvidas, não cala a sua adoração e levanta um cântico de vitória a Deus.

Mulheres que, como Rute,não abandonam sua família, em meio as adversidades da vida.

Mulheres que, como Ester, estão dispostas a morrer, para salvar os seus.

E que o Espírito Santo, transborde esse amor para alcançar as almas e com autoridade e poder, possamos guerrear, também pelo reino de Deus.

Sinta-se abraçada por mim.

🌹

Há esperança para árvore cortada… Jó cap.14/ vers. 7

Veja a grandeza disso!

A vida encontra um meio de “dar a volta por cima”.

Mesmo quando parece o fim, pode surgir uma nova oportunidade e surpreender.

Se Deus permite isso para uma árvore que está limitada a vida terrena, quanto mais não fará por nós?

Na verdade, já fez, ao entregar seu filho, Jesus, para por nós morrer.

E continua cuidando da gente, dia após dia.

Ainda que circunstâncias venham nos podar, nos cortar, tentar nos anular. Em Deus encontraremos sempre a oportunidade de um recomeço.

Creia!

No decorrer desse capítulo 6 do evangelho de João, o Sr Jesus conversa com as pessoas que o alcançaram e o que ele diz é que eles buscavam a sua companhia (de Jesus), por interesse.

Fiquei pensativa sobre isso.

Sabe por quê?

Ainda hoje vivemos situação semelhante!

Pessoas vindo a igreja apenas por precisar de solução para seus muitos problemas, não que isso seja errado.

Não!

Mas, é que Jesus tem tanto mais para oferecer!!!

Que é uma pena limitarmos nossa busca apenas para nossas necessidades materiais.

Ele é o pão da vida!

Ele sacia nossa fome da alma!

Enfim, quando experimentamos do seu amor, da sua graça, percebemos que nada, nada pode fugir ao seu controle. Sendo assim, estamos seguros aos seus cuidados.

Refletindo sobre este conhecido texto do apóstolo Paulo, quero ressaltar sobre o capacete da salvação.

Quão importante são os nossos pensamentos!

Quão importantes são as idéias externas que nos influenciam!

Ao ponto de haver necessidade de proteger nossa cabeça para que se mantenha no foco, que é a salvação da nossa alma.

Temos que exercer constante domínio sobre nossas atitudes, que são determinadas por decisões pautadas nos valores que temos ou adquirimos.

Pois nossas escolhas, efetivamente, determinará o caminho que seguimos em nossa vida cotidiana e a bíblia descreve que são dois: um largo, que conduz a perdição e um estreito, que conduz a salvação

Portanto, que a cada dia, possamos estar com o nosso capacete que, nos mantém guardando a nossa mente em santificação com Deus.

Reparando porém…

Observe o início do versículo.

Esse texto fala do momento em que Pedro vai ao encontro de Jesus sobre as águas do mar, revolto mar.

Consegue imaginar a grandeza disso?

Um homem comum, como nós e simplesmente viveu essa extraordinária experiência, por que creu no poder de Jesus, e atendeu quando Ele disse:”vem”.

E foi, mas após alguns passos, ele reparou na força do vento e começou a afundar…

Nos entregamos a Cristo com alegria, dispostos a fazer tudo o que Ele nos disser, mas em determinado momento da caminhada, podemos perder o foco, que é Cristo e começar a ver as circunstâncias que nos cercam e acabar por ser sufocados, vencidos.

Amigos e irmãos, se alguém está assim, clame por Jesus!

E Ele virá!!

Volte com Ele para a segurança do “barco”.

Acredite, Ele tem poder sobre o vento!

Não deixe que nada “afunde” a sua fé!

Não olhe para os lados ou para baixo, olhe somente para Jesus.

Fico fascinada sempre que leio essa parábola.

A riqueza dela em instrução para nós é muito grande.

Interessante que, diferente dos resultados das sementes citadas, essa fica infrutífera.

Percebe o perigo disso!

Não fala que a semente tenha morrido, e sim, ficou infértil, devido aos “cuidados da vida”.

Mostra uma vida espiritual estagnada, ainda que a pessoa tenha uma vida “religiosa“.

Vida comprometida somente com os interesses naturais do dia a dia, busca por conquistas e riquezas, focando todo o tempo e energia para isso.

Deixando de cultivar a semente da palavra, sem tempo para a santificação, sem tempo para buscar a Deus e a sua justiça.

Um estado espiritual perigoso, pois não dá sinais de alerta, pois a semente fica ali, oculta entre espinhos, enquanto a pessoa acredita qu tudo vai bem, sem perceber que o fruto do Espírito, não nasce.

É tempo de cultivar a semente de Cristo, plantada em nós e gerar jomos frutos e anunciar a mensagem para que muitos sejam alcançados com a salvação.

É tempo de análise íntima e sincera sobre nossa vida com Deus.